Ponta Grossa
Cidade de Vila Velha
Princesa dos Campos Gerais

 


Rua Tiradentes, 853
(Em frente ao Sepam Vestibulares)
Fone: (42) 3224-2634

 


Confira os novos trechos pavimentados em nosso site

 

 

 
 

 



 

 

 

 

 

Ponta Grossa, sábado 31 de janeiro de 2009
 
Copel e sanepar unem-se para
proteger rios paranaenses

Leia, também:

» Tarifa de ônibus vai a R$ 2,20
a  partir deste domingo em PG

»
Inicia nesta segunda feira a semana pedagógica da UEPG
»
Ano letivo na rede municipal
de PG tem início no dia 9

»
Requião autoriza nomeação
de14.287 novos professores

»
Centro Judiciário começa
com o Fórum Trabalhista

»
Mais prazo para agricultores
que aderiram renegociação

»
Syngenta promove a 10º Semana do Campo em PG
»
Copel e sanepar unem-se
para proteger rios

»
Planejamento da Educação de Telêmaco tem vigência até 2019
»
Assembléia reinicia atividades
plenárias com posse da Mesa

»
Controlador Geral de Telêmaco
no 1º. MBA de qualificação do TCE

Especialistas da Copel e da Sanepar reuniram-se ontem, 29, para planejar ações conjuntas de proteção ambiental com o objetivo de preservar e melhorar a qualidade da água nas bacias hidrográficas paranaenses onde as duas estatais têm atuação.

Para a superintendente de Meio Ambiente e Responsabilidade Social da Copel, Marlene Zannin, essa iniciativa – que é inédita – de trabalho articulado entre as empresas reflete a importância que a questão ambiental tem na administração do governador Roberto Requião. “Certamente, a soma da experiência acumulada em décadas de atuação em prol da natureza pelas duas empresas permitirá que os projetos implementados futuramente sejam ainda mais eficazes e tenham um alcance maior”, afirma.

A diretora de Meio Ambiente e Ação Social da Sanepar, Maria Arlete Rosa, afirma que o “uso compartilhado dos recursos hídricos facilita o desenvolvimento de ações em parceria que permitam melhorar a qualidade da água a ser distribuída para a população do Paraná.”

Durante o encontro, os representantes das duas empresas decidiram levar à próxima reunião do Programa Estadual de Gestão Ambiental Integrada por Microbacia a indicação para que os órgãos públicos priorizem suas ações ambientais na bacia hidrográfica do Rio Tibagi, que é a segunda em importância no Paraná abrangendo 49 municípios e 13% do território estadual.

O Rio Tibagi tem 550 km de extensão, nascendo no município de Palmeira, região dos Campos Gerais, e desaguando no rio Paranapanema, que faz divisa entre Paraná e São Paulo.

O principal propósito da Copel e da Sanepar é identificar os maiores focos de poluição ao longo do Tibagi e também de seus afluentes para – em parceria com as secretarias estaduais do Meio Ambiente, Agricultura e Abastecimento, Planejamento, Desenvolvimento Urbano e instituições a elas vinculadas – apresentar soluções eficazes e definitivas aos problemas ambientais identificados na bacia hidrográfica. 

Usina
Com a instalação da Usina Hidrelétrica Mauá, o controle de qualidade da água do Rio Tibagi vai aumentar, bem como a restrição às atividades potencialmente poluidoras na área de influência direta do empreendimento. A hidrelétrica está sendo instalada entre os municípios de Telêmaco Borba e Ortigueira pelo Consórcio Energético Cruzeiro do Sul, parceria constituída por Copel (que detém 51% de participação) e Eletrosul Centrais Elétricas.

O Projeto Básico Ambiental da Usina Mauá (PBA), cuja implementação receberá investimentos da ordem de R$ 120 milhões, já está em andamento e prevê ações como monitoramento das condições limnológicas (que incluem aspectos físicos, químicos, biológicos e microbiológicos) do Rio Tibagi e tributários com a finalidade de verificar eventuais alterações nas características da água ao longo das fases de construção e operação da hidrelétrica.

O Consórcio Cruzeiro do Sul vai criar oito novas estações de coleta de água para análise e as informações obtidas devem servir como referência na adoção de eventuais planos de combate à poluição.

Outras ações como o controle de processos erosivos, a gestão do reservatório e a recuperação e manutenção de uma faixa de 100 metros de floresta ciliar em torno de todo o lago da Usina Mauá também constam do PBA e vão contribuir significativamente para o equilíbrio ambiental do Tibagi.

 






Turismo
de Ponta
Grossa e Região

 

 

Plantão da Cidade OnLine - Rua Antônio Vieira, 295 - Bairro São José - Ponta Grossa - PR
Jornalista Responsável: Luiz Carlos Castilho
 - RPR (MT) - 4450
Comercial: Maria Jacira Castilho - Telefones: (42) 3224-2375 - (42) 9119-1523
- As informações e conceitos emitidos em colunas, matérias e artigos assinados são de inteira
responsabilidade de seus autores, não representando necessariamente a opinião do Plantão da Cidade