Ponta Grossa
Cidade de Vila Velha
Princesa dos Campos Gerais

 


Rua Tiradentes, 853
(Em frente ao Sepam Vestibulares)
Fone: (42) 3224-2634

 

 

 

 
 

 

 

 

 

 

 

 

Ponta Grossa, para quinta-feira, 16 de abril de 2009


Contato: jornalismo@fmtropical.com.br

Todos os dias
Rádio Clube
Às 6:00 horas - Revelações no Ar
TV Educativa
Às 7:30 horas - Jornal das Sete e Meia
Às 19:30 horas - Jornal da Educativa
Tropical FM
Às 18:50 horas - O comentário de Altair Ramalho

 
Atualização: 20:36h (14/04)

PÂNICO, LENTIDÃO  E REPASSES

Fugindo ao figurino do político tradicional, no quesito pontualidade, o presidente Lula desembarcou no aeroporto de Telêmaco Borba, nesta terça-feira, exatamente no horário agendado pelo cerimonial, 10 horas da manhã. Antes disso fizera, com o “Sucatão”, e não com o AeroLula,  que é utilizado em viagens internacionais, um sobrevôo  da área florestal da Klabin.

A bordo, sentado à sua frente estava o governador em exercício Orlando Pessuti, que, no dia anterior fora recebido em audiência em palácio

O que foi dito por eles teve como testemunhas os deputados Ricardo Barros, PP, e André Vargas, do PT, bem como o ministro Paulo Bernardo, do Planejamento.

Aliás, coube a Bernardo pavimentar esse encontro de Pessuti com Lula, até como forma de deixar alinhavado uma eventual aliança com o PMDB para as eleições do ano que vem. Paulo Bernardo não tem essa mesma afinidade com o governador Roberto Requião, de quem já andou divergindo.

No último final de semana, no Litoral do Paraná, o casal Orlando e Regina Pessuti, recebera no apartamento que mantém nos Mares do Sul, o casal Paulo Bernardo e Gleisy Hoffmann.

O presidente Lula fez um discurso de cerca de 40 minutos e aí pontuou que, “50 por cento da crise no Brasil é reflexo de pânico e não condiz com a realidade, pois o país vive momento de estabilidade e credibilidade política”, ecoou, ante os olhares e ouvidos atentos de alguns dos principais representantes do PIB nacional, do clã dos Klabin, Lafer e Piva, além de empresários como Rocha Loures, presidente da Federação das Indústrias do Estado do Paraná.

Loures, a propósito, destacou a relevância do setor de papel e celulose para a economia estadual e a capacidade do segmento de enfrentar desafios impostos pela conjuntura econômica.  “Hoje o setor é um dos mais afetados pela crise mundial, mas está estruturado, é competitivo e já demonstrou seu potencial de superação em outras situações”, vocalizou.

Sobre a Klabin do Paraná : “Esta indústria é um exemplo do poder empreendedor”.

O presidente Lula reclama da lentidão do governo, apontando que nunca o Brasil foi tão respeitado lá fora, mas se queixou da lentidão da máquina pública: “Se você está na iniciativa privada, demite quando considera que é o momento. No governo, para mandar embora alguém do segundo escalão, por exemplo, tem que tomar cuidado para não ser chamado para uma CPI”.

Lula reservou duas boas notícias, ambas na área municipalista: a primeira delas garantindo que o governo vai manter os repasses aos municípios no mesmo patamar do ano passado. A segunda notícia é mais ampla pois,o governo diz que todas as cidades poderão aderir ao programa de habitação, “Minha Casa, Minha Vida”.

Nenhum prefeito receberá neste ano menos recursos do que recebeu no ano passado do FPM – Fundo de Participação dos Municípios. O governo anunciou um reforço de até 1 bilhão de reais para compensar as perdas nos repasses do FPM.

De outra parte, o presidente Lula disse que, “todos os prefeitos, empresas e sindicatos que tiverem bons projetos não deixarão de ser atendidos. O que queremos é construir um milhão de casas”.

Mais tarde, o ministro Paulo Bernardo, do Planejamento, contaria que o valor estimado para a implantação desse programa chega a 60 bilhões de reais. Do total, 34 bilhões são subsidiados, com 20 bilhões e meio da União e 7 bilhões e meio do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço.

O “Minha Casa, Minha Vida” compreende os programas Nacional de Habitação Urbana e Habitação Rural.

 
ZOOMBIDOS

O ministro Paulo Bernardo, do Planejamento recebeu no final da tarde desta terça-feira, o título de “Cidadão Honorário de Tibagi”, em função dos relevantes serviços prestados àquela comunidade.

Em Tibagi, Paulo Bernardo é referencial quando o assunto gira em torno da Transbrasiliana.

Nesta segunda-feira, neste embalo, Bernardo anunciou que ainda este ano deverá ser licitado o trecho da Transbrasiliana que ligará Tibagi até o eixo da Rodovia Ponta Grossa/Foz do Iguaçu, passando por Ipiranga.

Era tudo o que os prefeitos dos Campos Gerais queriam ouvir da boca do ministro Paulo Bernardo. O mais esfuziante de todos era o prefeito de Ipiranga, Luiz Blum.

O deputado Plauto Miró Guimarães Filho, amigo pessoal do ministro Paulo Bernardo compareceu com seu staff em Tibagi para acompanhar o cerimonial que aconteceu na Câmara Municipal. Antes disso participou da reunião de trabalho dos prefeitos da AMCG.

Luciano Criminácio, genro do deputado Luiz Carlos Setim, e Mário Bonato, assessor parlamentar de Setim, também estiveram em Telêmaco Borba para acompanhar a visita de Lula à fábrica da Klabin do Paraná.
 

LUTO

O deputado Jocelito Canto perdeu, nesta segunda-feira, um de seus mais fiéis colaboradores, o experiente Mário Mendes, que sucumbiu a um Acidente Vascular Cerebral.

A notícia ganhou as ruas na manhã desta segunda-feira, o que foi suficiente para ativar uma corrente de orações pelo restabelecimento de Mário Mendes.

No meio da tarde, porém, Mário Mendes foi dado como morto. A família, de acordo com um amigo, de nome Jackson Almeida, fez a opção pela doação dos órgãos do Mário Mendes.

 

 

 

Plantão da Cidade OnLine - Rua Antônio Vieira, 295 - Bairro São José - Ponta Grossa - PR
Jornalista Responsável: Luiz Carlos Castilho
 - RPR (MT) - 4450
Comercial: Maria Jacira Castilho - Telefones: (42) 3224-2375 - (42) 9119-1523
- As informações e conceitos emitidos em colunas, matérias e artigos assinados são de inteira
responsabilidade de seus autores, não representando necessariamente a opinião do Plantão da Cidade