Ponta Grossa
Cidade de Vila Velha
Princesa dos Campos Gerais

 


Rua Tiradentes, 853
(Em frente ao Sepam Vestibulares)
Fone: (42) 3224-2634

 


Confira os novos trechos pavimentados em nosso site

 

 

 
 

 





 

 

 

 

 

Ponta Grossa, quarta-feira 13 de agosto de 2008
 
Início da “Vicente Machado”
ganha novos passeios
Edgar Hampf - Assessoria

Apesar das chuvas seguidas, que retardaram o andamento dos trabalhos, a obra de reurbanização da avenida Vicente Machado já tem pontos com o passeio integralmente reconstituído. Operários trabalham na composição do novo passeio, em pedras portuguesas – o ‘petit-pavet’ – e na colocação do piso tátil, que vai permitir a utilização daqueles passeios, de modo muito mais seguro, por deficientes visuais.

Leia, também:

Política
»
Ibope: Jocelito em primeiro, com 21 pontos sobre Wosgrau
»
Plauto propõe parâmetros
para implantação de radares

»
OAB e TVs firmam parceria
para a realização de debates
Geral
»
Selo Social: Prefeitura e
SOS apresentam programas

»
Rodovia entre PG e Curitiba
entre as melhores do Brasil

»
Prefeitura recupera
espaços esportivos

»
Governo do Estado vai apoiar
agroindustrialização do leite

»
Escola Adelaide Chamma
tem reforma inaugurada hoje

»
CMMA alia conservação
e desenvolvimento

»
Encontro debate engenharia
e tecnologia em Ponta Grossa

»
BB disponibiliza mais R$ 1,4 bilhão para o custeio da safra
»
Castrolanda inaugura usina
de beneficiamento de leite

»
Convênios para análise da qualidade da água e remédios
»
Início da “Vicente Machado”
ganha novos passeios

Também começam a ganhar forma os ‘avanços’, ou “orelhas” nos primeiros cruzamentos, permitindo já perceber como ficará o traçado dos passeios após a conclusão das obras.

O secretário de Planejamento, José Ribamar Krüger, vistoriou na tarde desta terça-feira o andamento das obras em toda a extensão da avenida, acompanhando a execução dos trabalhos por parte dos operários contratados pela prefeitura e pelas concessionárias de serviços públicos que estão instalando canalização para deixar subterrânea toda a sua fiação.

De acordo com Krüger, embora as chuvas tenham atrasado um pouco a execução das obras, os serviços vão prosseguir normalmente: “mesmo com a chuva, muitos dos serviços possíveis estão sendo tocados. Mas há outros, como a movimentação de material nos passeios, que têm que ser interrompidos quando chove, não há alternativa”.

Em determinados trechos, toda a terra dos passeios teve que ser substituída por material mais firme, depois da instalação dos tubos por onde passam a fiação elétrica e de outros serviços.

Ainda segundo Krüger, os serviços no calçadão da rua Coronel Cláudio terão início dentro de algum tempo, tão logo as obras na avenida alcancem estágio mais avançado. O governo mantém a estimativa de que os serviços sejam concluídos num prazo máximo de seis meses.

Obras custarão cerca de R$ 6 mi
Os investimentos globais para a execução do projeto, de acordo com Krüger, vão chegar a perto de R$ 6 milhões, a maior parte custeada pelo município.

Em primeiro lugar, a remodelação vai começar pela retirada da fiação aérea tanto da avenida quanto do Calçadão. Essa retirada, explica a arquiteta Bruna Degraf Martins, do Instituto de Pesquisas e Planejamento Urbano de Ponta Grossa, apresenta “vantagens estéticas e urbanísticas, com um visual mais limpo e espaçoso”, além de oferecer confiabilidade operacional, porque ao operar abaixo do solo, a rede fica a salvo de interrupções provocadas por ventos, descargas atmosféricas, acidentes de trânsito e mesmo interferências da arborização.

Atualmente, os cerca de 800 metros de extensão da avenida Vicente Machado recebem por dia mais de 10 000 veículos. Como principal via do sistema viário urbano, é também o mais importante eixo de ligação entre as diversas regiões de Ponta Grossa. E, por isso mesmo, concentra parcela importante do comércio, concentrando perto de 35 000 pedestres por dia.

Com dimensões insuficientes para a sua demanda – tem apenas três faixas de rolamento e calçadas relativamente estreitas – ainda concentra muita poluição visual, principalmente por conta da fiação elétrica.

O projeto em execução prevê, ao longo de um período que pode chegar a seis meses, a remoção das redes elétricas aéreas e sua execução subterrânea. Além disso, os pisos existentes serão alterados e adequados às normas de acessibilidade e inclusão social. Os postes elétricos existentes serão substituídos por outros, que terão luminárias voltadas tanto para a faixa de rolamento quanto para a calçada, aumentando a segurança de pedestres e casas comerciais.

Estão previstas ainda a remodelação da sinalização e a adequação do mobiliário urbano, orientando a circulação de pedestres, inviabilizando na prática o cruzamento inadequado das ruas no sentido transversal, com aumento direto na segurança do pedestre.

Em termos práticos, explica o secretário Krüger, será retirada a fiação aérea (elétrica, de telefone e TV), criados avanços (“orelhas”) dos passeios nas esquinas da avenida; instaladas floreiras nas esquinas, para orientar os pedestres; adequados os passeios com piso tátil para deficientes visuais – em toda sua extensão – e rampas para deficientes físicos junto às faixas de travessia. Também está prevista a instalação de semáforos específicos para pedestres e deficientes visuais e a instalação de lixeiras em vários pontos, ao longo da avenida.

Calçadão
Já o calçadão da rua Coronel Cláudio, instalado em 1992 e hoje a principal via de circulação de pedestres de Ponta Grossa recebe cerca de 50 000 pessoas todos os dias, e é tradicionalmente um pólo comercial bastante forte. No entanto, apresenta poluição visual intensa, provocada tanto pela fiação elétrica quanto pelas placas de publicidade.

Para o calçadão, a proposta do município começa também pela retirada da fiação elétrica aérea (toda ela vai também ser subterrânea), e passa por um novo ordenamento e disciplina para a publicidade externa. O projeto prevê ainda a adequação dos passeios com piso tátil para deficientes visuais e com rampas, junto às faixas de segurança na travessia de transversais.

O calçadão também receberá semáforos específicos para pedestres e deficientes visuais, além de lixeiras em vários pontos e postes ornamentais – idênticos aos que foram instalados nas praças, no modelo Republicano – que devem melhorar a iluminação e aumentar a segurança dos pedestres e das casas comerciais.

 






Turismo
de Ponta
Grossa e Região

 

 

Plantão da Cidade OnLine - Rua Antônio Vieira, 295 - Bairro São José - Ponta Grossa - PR
Jornalista Responsável: Luiz Carlos Castilho
 - RPR (MT) - 4450
Comercial: Maria Jacira Castilho - Telefones: (42) 3224-2375 - (42) 9119-1523
- As informações e conceitos emitidos em colunas, matérias e artigos assinados são de inteira
responsabilidade de seus autores, não representando necessariamente a opinião do Plantão da Cidade