Ponta Grossa - Paraná
A Princesa dos Campos Gerais
Cidade de Vila Velha
 Ponta Grossa, quarta-feira, 10 fevereiro de 2010






 



Contato: jornalismo@fmtropical.com.br

 

FIO CONDUTOR

O relacionamento do PTN com o vereador Sebastião Mainardes Júnior, presidente da   Câmara Municipal de Ponta Grossa, já não é mais o mesmo e está muito próximo de um curto-circuito. O apoio do PTN foi decisivo para que, no começo do ano passado, Mainardes conquistasse a principal cadeira executiva da Casa.

Aliás, é preciso que se diga que, politicamente, não foi nada bom para Mainardes a ascensão a esse posto. Basta dar uma verificada, dia a dia, o que aconteceu no ano passado.

É bem provável que, em uma mensuração política, hoje, Mainardes esteja bem menor do que entrou em janeiro de 2009.

O posto de presidente da Casa é alvo de cobiça por parte da maioria dos vereadores. Basta dizer que já estão no páreo para suceder Mainardes, o pepessista Júlio Küller, o JK; Maurício Silva, do PSB e George Luiz de Oliveira, do PMN.

Dos três, quem tem pelo menos uma etapa para queimar, com uma candidatura às eleições proporcionais de outubro, é George Luiz de Oliveira. E bem antes disso, uma dura queda-de-braço com Edílson Fogaça na disputa pela Presidência da Comissão de Finanças, Orçamento e Fiscalização da Câmara Municipal.

Essa comissão, a propósito, é considerada como a cereja do bolo, entre todas as demais.

No passado, ou ela ficava com Gerveson Tramontin Silveira, ou com Rogério Quadros, ou, ainda, com Delmar Pimentel. Há histórias saborosíssimas sobre essa comissão.


Mudando de assunto. Está se formando em torno do prefeito Wosgrau Filho um grupo apelidado de G.7, composto por Odivaldo Alves, Fernando de Paula, José Elizeu Chociai, José Ribamar Kruger, Calixto Ajuz, Celso Sant’Ana e Marcelo Martins. Esse é o grupo da casa.


Deu na coluna do Fábio Campana: “Deputados da oposição receberam relatório sobre funcionários do Porto de Paranaguá à disposição de Eduardo Requião, em Brasília.

Entre eles, Ana Balbinoti, Silvana Leal, Priscila Mello e a cinegrafista Janete.

Os salários vão de R$ 6 mil a R$ 9 mil. E o que é mais curioso, o Porto paga adicional de risco de vida de 40 por cento para cada uma dessas funcionárias, embora elas não trabalhem na faixa portuária para merecer a benesse.

Passagens aéreas usadas por elas para diversos destinos no País também foram pagas pelo Porto”.

Em tempo: Silvana Leal é nativa de Ponta Grossa. Por aqui trabalhou no antigo Jornal “A Notícia” e como apresentadora do Programa “Talento e Ternura”, na TV Esplanada. Em meados dos anos 80 se mudou de mala e cuia para Paranaguá.


Nesta terça-feira, em Matinhos, aconteceu uma reunião de síndicos e conselheiros de condomínios. Em pauta a análise da legalidade do aumento do IPTU de 2010 na cidade de Matinhos e quais as providências legais que poderão ser tomadas.

O convidado especial para falar sobre o tema foi ninguém menos do que Carlos Roberto Tavarnaro, presidente da APAMI – Associação Paranaense do Mercado Imobiliário e membro do Conselho Consultivo do SECOVI-PR.


O presidente estadual do PPS, Rubens Bueno, não se cansa de pedir que a virtude da paciência seja incorporada ao grupo que faz oposição no Paraná.

Para as eleições majoritárias há quem sugira a Rubens Bueno que o partido lance candidatura própria, na pessoa do deputado Marcelo Rangel Cruz de Oliveira.

E por que não? Marcelo para governador e Sandro Alex Cruz de Oliveira para senador.

Ponta Grossa, nas eleições de 1998, teve um candidato a vice-governador, que foi Odivaldo Von Alves, em dobradinha com Jamil Nakad, aquele do bordão chega dos mesmos; em 2002, um dos candidatos a governador era de Ponta Grossa, também: Abrahão Júnior, que, por aqui, conquistou 60 votos, e mais 1 mil 435 no restante das urnas paranaenses.

 


 



Plantão da Cidade OnLine - Rua Antônio Vieira, 295 - Bairro São José - Ponta Grossa - PR
Jornalista Responsável: Luiz Carlos Castilho
 - RPR (MT) - 4450
Comercial: Maria Jacira Castilho - Telefones: (42) 3028-2377 - (42) 9119-1523
- As informações e conceitos emitidos em colunas, matérias e artigos assinados são de inteira
responsabilidade de seus autores, não representando necessariamente a opinião do Plantão da Cidade