Ponta Grossa - Paraná
A Princesa dos Campos Gerais
Cidade de Vila Velha
 Ponta Grossa, sexta-feira 18 de maio de 2012






 

 

Agricultores de Tibagi debatem
sobre preservação da Escarpa Devoniana
Peter Allan – Assessoria/Foto: Christian Camargo

Agricultores, representantes do Sindicato Rural de Tibagi e prefeitura se reuniram na tarde desta quarta-feira (16) para debaterem a formação do conselho gestor da Área de Preservação Ambiental (APA) da Escarpa Devoniana, criada através do Decreto Estadual 1.231 de 27 de março de 1.992.

O encontro teve por objetivo destacar a importância da formação do conselho gestor, sugerir setores que tenham representatividade no conselho, esclarecer aspectos gerais do Plano de Manejo da APA da Escarpa Devoniana e apresentar experiências já desenvolvidas nas APA's de Guaratuba e da Serra da Esperança.

A secretária de Meio Ambiente, Letícia Rodrigues explica quais as funções da Escarpa Devoniana. “É para assegurar a proteção do limite natural entre o Primeiro e Segundo Planaltos Paranaenses, inclusive faixa de Campos Gerais, matas de galerias e afloramentos rochosos, além de locais de beleza cênica como os cânions e de vestígios arqueológicos e pré-históricos”, detalha. Ela destaca ainda que as decisões devem ser tomadas no sentido coletivo, dentro da legalidade jurídica para as tomadas de decisões dentro dos limites da Escarpa Devoniana. "Estamos num momento histórico onde o crescimento e desenvolvimento devem estar totalmente ligados à preservação, e para que haja qualidade de vida o primeiro, segundo e terceiro setores devem propiciar espaços de discussão com democracia e respeito”, sublinha.

As dimensões da área – 392.363,38 hectares conforme o decreto – são distribuídos em 12 de municípios, bem como a multiplicidade de situações ambientais, aliados e pouco conhecimento da dinâmica ambiental no uso da terra, vem ocasionando processos de degradação, como a queima do campo, a implantação de postagem artificial em substituição aos campos naturais, o reflorestamento com espécies exóticas e agricultura inadequada, a exploração mineral, a especulação imobiliária e o turismo desordenado. Do total de área, Tibagi ocupa 27,93% do espaço inserido na APA.

Pelo Instituto Ambiental do Paraná (IAP), a engenheira agrônoma Margit Hauer explicou o processo para formação do conselho. “Até o dia 30 de junho poderão ser indicados os setores para serem representados nos conselhos e posterior encontro para criação efetiva deste órgão que deverá ter representantes do poder público e sociedade civil”, apontou. “O conselho deve criar seu próprio regimento interno e acompanhar, elaborar ou revisar o plano de manejo com caráter participativo, além de avaliar o orçamento das unidades de preservação e propor diretrizes e ações”, pontua.

Ao todo serão realizadas 12 reuniões nos municípios confrontantes da área da Escarpa Devoniana: Lapa, Balsa Nova, Porto Amazonas, Palmeira, Campo Largo, Ponta Grossa, Carambeí, Castro, Tibagi, Piraí do Sul, Jaguariaíva e Sengés.

 





 

 

Plantão da Cidade OnLine - Rua Antônio Vieira, 295 - Bairro São José - Ponta Grossa - PR
Jornalista Responsável: Luiz Carlos Castilho
 - RPR (MT) - 4450
Comercial: Maria Jacira Castilho - Telefones: (42) 3028-2377 - (42) 9119-1523
- As informações e conceitos emitidos em colunas, matérias e artigos assinados são de inteira
responsabilidade de seus autores, não representando necessariamente a opinião do Plantão da Cidade